Um ano de pandemia e entramos na fase emergencial em SP: o que muda?

Anelaria




Desde então, quase 365 dias se passaram.

E a tal quarentena não acabou.

Pelo contrário, a partir de hoje, entra em sua fase mais restritiva. Como foi anunciado em coletiva de imprensa, nesta segunda-feira (15 de março) passa a valer a fase emergencial em SP. A medida, de acordo com o governador João Dória, tem o objetivo de evitar um potencial colapso no sistema de saúde.

O que muda com a fase emergencial em SP

Em resumo, a fase emergencial do plano SP é um nível avançado da fase vermelha – na qual já estávamos desde o dia 6 de março de 2021. Nela, alguns serviços que estavam permitidos deixam de funcionar e outros recebem regras ainda mais severas.

Inicialmente, até o dia 15 de março, ficam proibidos:

  • Jogos de futebol do campeonato estadual – assim como competições de qualquer outra modalidade e a prática de esportes coletivos
  • Celebrações religiosas coletivas
  • Serviço de take-away – tanto de restaurantes quanto de qualquer outro setor
  • Funcionamento de lojas de material de construção
  • Uso de parques e da praia
  • Qualquer tipo de aglomeração

Delivery e drive-thru podem funcionar normalmente.

Para nós, aqui na Baixada Santista, a medida atende a uma questão importante: a da restrição das praias.

Para quem trabalha em escritórios e com áreas administrativas não essenciais, o trabalho remoto passa a ser obrigatório – inclusive no setor público. Para, deste modo, diminuir a quantidade de pessoas no transporte público.

No transporte público, aliás, há uma sugestão de escalonamento de horários. De modo a diminuir o fluxo de passageiros. A recomendação é a seguinte:

  • 5h às 7h: Trabalhadores da indústria
  • 7h às 9h: Trabalhadores de serviços
  • 9h às 11h: Trabalhadores do comércio

Apesar da indicação, não haverá fiscalização nos ônibus.

Ainda de acordo com o anúncio, farmácias e mercados – serviços considerados essenciais – podem funcionar em seus horários normais – inclusive 24h por dia.

Recesso antecipado

Para quem tem criança em casa, as escolas da rede estadual continuam abertas. Mas apenas para servir a merenda de alunos carentes e distribuir os materiais didáticos – mediante agendamento prévio. Além disso, os recessos programados para os meses de abril e outubro serão antecipados para o período entre 15 e 28 de março.

Estas são medidas válidas para colégios estaduais.

De acordo com o anúncio, a Secretaria da Educação indica que o mesmo seja adotado nas escolas municipais e particulares. A Prefeitura de Santos deve informar sua decisão em coletiva de imprensa transmitida nas redes sociais na quinta-feira, 11 de março, às 17 horas.

Por isso, vamos atualizar com as novas informações aqui em breve.

Faculdades e outros ramos da educação devem seguir com o EAD. Além disso, o toque de recolher, entre às 20h e às 5h, continua sendo válido.

Como denunciar uma aglomeração

Se você souber de alguma aglomeração ou atividade clandestina, pode ligar para 0800-771-3541 para denunciar. Também é possível entrar em contato através do e-mail [email protected] ou pelo site (clique aqui).

A gente sabe que com as restrições, comerciantes e pequenos empreendedores são os setores mais prejudicados. Se você puder ajudar, existem maneiras de fazer isso sem sair da sua casa. Nós listamos algumas delas aqui no Juicy Santos 🙂



Anelaria

FACEBOOK | INSTAGRAM


Fonte: https://www.juicysantos.com.br/vida-013 Tic Brei/novidades-da-cidade/fase-emergencial-em-sp/

Compra garantida pelo Mercado Pago


  • Sem produtos na sacola.
Iniciar conversa
Se precisar, 🔥