Nike quer destruir Air Max 97 “satânico” feito com sangue humano

Anelaria




A sola do tênis leva tinta misturada com uma gota de sangue

Se o Air Jordan 1 “banido” da NBA por suas cores ousadas virou um dos tênis mais famosos de todos os tempos, outro candidato “proibidão” parece estar surgindo como queridinho. O Nike Air Max “Satan Shoes” customizado pelo coletivo de arte MSCHF em parceria com o rapper Lil Nas X acabou de entrar para a lista de tênis renegados graças a um processo movido pela Nike.

Os tênis foram colocados à venda na segunda-feira, 29 de março, e esgotaram em minutos. Criados em comemoração ao último single de Lil Nas X, “MONTERO (Call Me By Your Name)” eles vinham cheios de referência ao satanismo, com direito a pentagrama invertido e citação do Evangelho em que Satanás é mencionado. O mais interessante, porém, era uma alteração feita na unidade de ar da sola de cada tênis, que foi preenchida com tinta vermelha misturada a uma gota de sangue humano, coletado da equipe MSCHF.

Foram feitos apenas 666 pares dos tênis e cada um custava 1.018 dólares. Sucesso, né? Até a Nike ficar sabendo.

O processo Nike x MSCHF

Lil Nas X com o Nike Air Max 97 Satan Shoes

A gigante do sportswear esclareceu ainda no dia 28 que não tinha envolvimento algum com a collab. “Não temos relacionamento com Little Nas X ou MSCHF, a Nike não projetou ou lançou esses tênis e não os endossa”, disse em um comunicado publicado no dia.

O modelo Nike Air Max 97 Satan Shoes, que rendeu processo

Na segunda-feira, 29, e provavelmente devido ao sucesso do modelo, a empresa foi além e entrou com um processo contra a MSCHF. A Nike alega que os tênis “não autorizados” feitos pelo coletivo do Brooklyn “provavelmente causam confusão e criam uma associação errônea entre os produtos MSCHF e a Nike” e que causaram “danos significativos à boa vontade [da Nike], inclusive entre os consumidores que acreditam que a Nike está endossando satanismo”, segundo o New York Times.

Detalhes do Nike Air Max 97 Satan Shoes

“As decisões sobre em quais produtos colocar o ‘swoosh’ [o símbolo da Nike] pertencem à Nike, não a terceiros como a MSCHF”, continua o processo. A empresa ainda pede que o tribunal impeça de imediato e permanentemente a MSCHF de entregar os tênis vendidos e os repasse à Nike para serem destruídos.

Detalhes do Nike Air Max 97 Satan Shoes

Curiosamente, um dos lançamentos anteriores da MSCHF foi um modelo chamado “Jesus Shoes”, que também apresentava uma customização dos Nike Air Max 97. Nessa versão, uma das inovações era a adição de água benta retirada do rio Jordão na sola. A Nike não entrou com nenhum processo judicial na ocasião.

Detalhes do Nike Air Max 97 Satan Shoes, que rendeu processo à marca

Anelaria

FACEBOOK | INSTAGRAM


Fonte: https://manualdohomemmoderno.com.br/tenis/nike-quer-destruir-air-max-97-satanico-feito-com-sangue-humano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compra garantida pelo Mercado Pago


  • Sem produtos na sacola.
Iniciar conversa
Se precisar, 🔥