Doenças inflamatórias intestinais: entenda como funcionam

Anelaria




4 minutos para ler

As doenças inflamatórias intestinais estão entre as principais queixas dos pacientes para médicos gastroenterologistas. Afinal, os sintomas são incômodos e costumam interferir diretamente na qualidade de vida dos pacientes. 

Nesse sentido, não é raro que pacientes busquem um médico acreditando que os sintomas são apenas desconfortos passageiros, mas acabem recebendo tipo de diagnóstico.  

Por isso, siga a leitura para conhecer mais sobre as principais doenças inflamatórias intestinais, seus sintomas e tratamentos

O que são as doenças intestinais inflamatórias? 

Em geral, as doenças inflamatórias intestinais, ou DII, são crônicas, autoimunes e afetam o sistema gastrointestinal da pessoa. Atualmente, elas atingem mais de 5 milhões de pessoas ao redor do mundo, sendo mais comum aparecer entre os 20 e os 40 anos de idade. 

Embora existam diversos tipos de DII, a Doença de Crohn, a Síndrome do Intestino Irritável e a Retocolite Ulcerativa são as mais comuns. 

O que causa as doenças inflamatórias intestinais ainda não é muito claro. Entretanto, acredita-se que as inflamações sejam uma resposta agressiva das defesas do corpo à própria flora intestinal.  

Nos últimos anos, os casos de DII crianças têm se tornado cada vez mais frequentes, e isso vem causando preocupações. Afinal, esses problemas podem acabar atrapalhando a curva natural de desenvolvimento da criança.

Sintomas de doenças intestinais inflamatórias

As doenças intestinais inflamatórias podem apresentar diversos sintomas, como por exemplo: 

  • Diarreia; 
  • Constipação intercalada com diarreia; 
  • Dores na barriga; 
  • Cólicas intestinais; 
  • Desconforto anal ou hemorroidas; 
  • Fezes com sangue; 
  • Enjoo; 
  • Perda de apetite; 
  • Perda de peso; 
  • Febre. 

Além disso, também existem alguns sintomas não tão recorrentes, mas que podem aparecer também. Confira a seguir quais são.

Sintomas menos comuns

Apesar dos sintomas que citamos anteriormente serem mais comuns, existem outros mais raros que também podem indicar DII. Alguns deles são:

  • Dores nas articulações; 
  • Inflamação na pele e nos olhos; 
  • Problemas nos rins, pâncreas e fígado; 
  • Fraqueza. 

Nesse sentido, os sintomas podem ocorrer tanto de forma contínua, quanto em crises que acontecem de tempos em tempos. Em ambos os casos é recomendado procurar um médico gastroenterologista. É ele quem irá realizar o diagnóstico e indicar os tratamentos adequados para o seu caso. 

Diagnóstico

O diagnóstico é feito por um médico gastroenterologista através de uma série de exames, que inclui: fezes, sangue, colonoscopia, sigmoidoscopia, endoscopia, entre outros. 

Caso os sintomas sejam mais graves, o médico pode solicitar uma biópsia do intestino. Dessa forma, uma amostra de tecido do intestino é coletada, e então enviada ao laboratório para análise.

Além disso, caso aconteçam alterações no ânus ou fezes, também é importante consultar um médico coloproctologista. Ele pode ajudar tanto no diagnóstico, quanto na definição do tratamento mais adequado para o problema.

Tratamento

Infelizmente, as DII não tem cura. Por outro lado, a boa notícia é que existem diversos tratamentos eficazes disponíveis atualmente.

Sendo assim, é muito importante procurar um médico especialista para fazer o diagnóstico e indicar o melhor tratamento para o seu caso. Afinal, tomar remédios por conta própria pode trazer diversas complicações.

Atualmente, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece o tratamento para as Doenças Inflamatórias Intestinais. Assim, os pacientes tem acesso à medicamentos que aliviam os sintomas e, dessa forma, melhoram a sua qualidade de vida.

Nesse sentido, o tratamento da Doença de Crohn, Síndrome do Intestino Irritável ou Retocolite Ulcerativa depende do nível de inflamação. Além disso, também é recomendado que os pacientes criem alguns hábitos saudáveis, que ajudam a melhorar as inflamações quando combinadas com o tratamento.

Alguns exemplos de hábitos que impactam de forma positiva nas DII, e ajudam a aumentar o bem-estar dos pacientes são:

  • Manter uma alimentação balanceada;
  • Acompanhar o consumo de vitaminas;
  • Não fumar.

Maio roxo 

O dia 19 de maio foi a data escolhida para representar a conscientização sobre as DII. Na verdade, é por esse motivo que atualmente existe a ação Maio Roxo, aproveitando todo o mês de maio para fornecer informações sobre as Doenças Inflamatórias Intestinais e incentivar o diagnóstico precoce.

Gostou do conteúdo? Então, siga a Conexa Saúde no Instagram para ficar por dentro de mais informações sobre saúde e bem-estar! 



Anelaria

FACEBOOK | INSTAGRAM


Fonte: https://blog.conexasaude.com.br/doencas-inflamatorias-intestinais-entenda-como-funcionam/

Compra garantida pelo Mercado Pago


  • Sem produtos na sacola.
Iniciar conversa
Se precisar, 🔥