conheça sua história e saiba por que ele é o tênis do momento

Anelaria




Nike Dunk da Ben & Jerry's

Caso você tenha hibernado e não entrou em nenhuma loja, ou viu propagandas, fotos e até mesmo perfis de Instagram, saiba que, no mundo dos sneakers, 2020 foi o ano do Nike Dunk. De Virgil Abloh a Travis Scott, todos quiseram fazer uma versão do tênis. O Dunk da Ben & Jerry’s, por exemplo, entrou em todas as listas de melhores calçados do ano e hoje chega a ser vendido por até $1.500 dólares.

A previsão para 2021 não é tirar o pé do acelerador. A marca do Swoosh já anunciou vários Dunks para este ano. Com os preços e o hype ainda na crescente, é bem provável que a silhueta não vá embora tão cedo.

Mas de onde veio tudo isso?

A história do Nike Dunk

1985 foi sem dúvidas o ano mais importante na história da Nike. É o nascimento do Air Jordan 1, afinal de contas. Mas nos corredores da empresa do Oregon, então com 10 anos de idade, outros projetos estavam em gestação. No fim daquele ano foi apresentado oficialmente o Nike Dunk. Tratava-se de uma silhueta pensada para o basquete com várias características de design em comum com o AJ1 e com o Air Force 1, lançado em 1982.

O Nike Dunk original

O tênis foi usado por várias equipes do basquete universitário, como Kentucky, Syracuse, Georgetown, Michigan e Arizona (nomes que você vê hoje em dia associados às colorways originais do modelo). Mas como não era um Jordan, não vingou.

Foi começo dos anos 2000 que o Dunk começou a sair da geladeira, com uma versão lançada pelo departamento de skateboarding da Nike. O SB Dunk foi um enorme sucesso e ganhou várias colaborações (o que era novidade na época) que impulsionaram o que conhecemos hoje como “cultura sneaker”. Os mais famosos foram o “Black Cement”, feito com a Supreme, de 2002; o “Tiffany”, com a Diamond Supply Co., de 2005; e o “Pigeon”, com a Staple, no mesmo ano (sim, esse é aquele do pombo).

Mas como todo o estilo skate, o SB Dunk perdeu fôlego e deu uma caída no final da década. Ele tinha virado comum demais.

nike sb dunk

O renascimento do Dunk

Se há uma pessoa a quem a Nike pode agradecer pelo retorno triunfante do Dunk, é Virgil Abloh. O cara por trás da Off-White (e hoje também da Louis Vuitton) que conquistou o mundo sneaker com a série “The Ten”, em 2017, ajudou a pensar em várias novas versões para a silhueta.

As criações de Abloh, como o Off-White x Nike Dunk Low “Pine Green”, foram os primeiros Dunks em muitos anos a receber tanta atenção – e consequentemente um aumento nos preços. Além disso, o designer foi fotografado várias vezes usando o tênis, incluindo um Nike Dunk High “Syracuse” (um dos modelos originais) durante a Paris Fashion Week no ano passado.

Lançamentos Nike Dunk 2021

Até a versão SB ensaiou sua volta. Outra parceria da Nike, agora com o rapper Travis Scott, rendeu o SB Dunk Low “Cactus Jack” – outro dos mais comentados de 2020. Neste ano, a empresa e Scott devem lançar novamente a silhueta, dessa vez inspirada no Playstation.

Graças a isso, o 2021 da Nike está repleto de Dunks, mas por enquanto sem collabs ultra exclusivas lançamentos super raros. Por que? Eles não precisam mais. É a boa e velha estratégia da empresa. Gerou entusiasmo e burburinho suficientes em 2020 para soltar no mercado agora um suprimento ilimitado de modelos “comuns” para quem não conseguiu colocar as mãos nas coisas raras. Por isso 2021 deve ser o ano em que você verá Dunks sendo vendidos em todos os lugares.

Anelaria

FACEBOOK | INSTAGRAM


Fonte: https://manualdohomemmoderno.com.br/tenis/nike-dunk-conheca-sua-historia-e-saiba-por-que-ele-e-o-tenis-do-momento

Compra garantida pelo Mercado Pago


  • Sem produtos na sacola.
Iniciar conversa
Se precisar, 🔥