a história do tênis mais ousado já feito pela marca

Anelaria




A história do Nike Air Max Plus

O que leva um modelo de tênis a fazer sucesso? Quase sempre é o hype criado em cima dele. Um bololô de influencers marketeiros trabalhando juntos para tirar o dinheiro de sneakerheads. Mas às vezes há outros fatores em jogo. E a história do Nike Air Max Plus, mais conhecido como Nike Tn, é prova viva disso.

Mistura de coincidências, inovação e muito sucesso comercial, a trajetória do tênis é única. Há 20 anos ele é presença garantida em qualquer loja da Nike pelo mundo, sendo vendido initerruptamente (e bem) – principalmente entre grupos de jovens moradores de periferias das grandes megalópoles. Já foi lançado em centenas (literalmente) de colorways e collabs variadas com marcas do streetwear ao luxo. E, talvez o mais interessante, é provavelmente o único modelo que é atende mais pelo apelido “Tn” (a abreviação de “Tuned Air”) do que pelo nome oficial.

Se você é fã de sneakers e de cultura urbana, vale a pena entender como isso aconteceu. E para contar a história do Nike Tn é preciso voltar no tempo, mais precisamente até a Flórida em 1997.

Pôr do sol na praia

O desenho original feito por Sean McDowell

Em 1997, a Nike estava trabalhando em um projeto chamado Sky Air em parceria com sua principal vendedora, a rede de lojas a Foot Locker. A ideia era criar um novo tênis de corrida que incluísse a tecnologia Tuned Air, então a mais recente inovação da família Air Max. A nova sola, “tunada”, era dividida em partes (assim como a bolha de ar) para otimizar a estabilidade do corredor e reduzir a pressão no calcanhar. Só que as primeiras 15 propostas que a Nike apresentou à loja foram rejeitadas.

É aí que entra Sean McDowell. Hoje, McDowell é considerado um dos maiores designers da história da Nike. Ele foi diretor de criação de toda a linha olímpica de 2008, supervisionou a divisão de corrida da marca durante a era Free Run e a era Lunar e recentemente assumiu o comando da Converse, subsidiária da Nike. Em 1997, contudo, ele era só um designer iniciante convidado a projetar um modelo que satisfizesse a Foot Locker.

Quando ouviu o nome do projeto, McDowell lembrou de alguns desenhos que fez durante umas férias na Flórida enquanto admirava o pôr do sol. O céu tingido em tons de azul, cortado pelas pelas silhuetas negras das palmeiras entortadas pelo vento. Já viu isso em algum lugar, certo? Essa memória originou a criação do Nike Air Max Plus.

Anatomia de uma revolução

A bolha de ar inovadora, dividida em partes

 

Em termos de produção e design, o tênis representa um momento único na história da marca. As referências à praia estavam lá: as palmeiras da lembrança viraram um exoesqueleto de plástico preto que reveste o cabedal, enquanto o calcanhar tenta imitar uma cauda de baleia. O foco em performance também se fez presente, com a leveza dos materiais e os detalhes em tecido reflexivo para garantir mais visibilidade nas corridas noturnas.

Some a isso uma dose de imponderável. O novato McDowell não sabia quais diretrizes seguir na hora de desenhar os detalhes, então fez à mão livre o Swoosh da lateral. Se você reparar, ele é mais fino e comprido que o normal. Além disso, o designer era contra, mas foi foi forçado a inserir o logotipo hexagonal com a marca Tn no calcanhar e na sola. Curiosamente, esses dois detalhes explicam boa parte do sucesso do tênis.

Um grande desafio surgiu na hora de criar as cores inspiradas naquele pôr do sol. A Nike nunca havia feito nada parecido, então McDowell voou para a Ásia, para as fábricas da marca, para entender como conseguir aqueles tons específicos. Graças ao efeito “sublimado”, bastou colorir o tecido com uma tonalidade mais clara e imprimir as tonalidades mais escuras sobre ele. Até hoje, aquelas três primeiras cores com que o modelo foi lançado continuam a ser as mais icônicas do Nike Tn. Representam em uma única silhueta as maiores inovações que a empresa tinha atingido no fim dos anos 90.

Menos marketing, mais filas

Nike Air Max Plus Tn, o bicho

Quando os executivos da Foot Locker viram o tênis pela primeira vez, ficaram tão impressionados que cancelaram os grupos focais e as pesquisas de marketing, optando por uma estratégia também sem precedentes. Na hora da saída da escola, um par do Nike Air Max Plus foi colocado na prateleira de uma loja, no meio de outros tênis. Em dez minutos, uma pequena multidão de garotos já fazia fila perguntando o que era aquilo, quanto custavam os tênis, como comprá-los.

Quando o modelo foi oficialmente lançado, em 1998, esperava-se que ele vendesse bem, mas ficasse à sombra de outro membro da família Nike Air Max, o Air Max 98. Não deu nem para o cheiro. O Air Max 98 era mais caro e não apresentava nenhum tipo de inovação ou nova tecnologia que justificasse seu preço. Já o Air Max Plus também não era barato (125 dólares), mas era a revolução em forma de tênis.

Público estereotipado e fiel

Os Nike Air Max Plus, ou Nike Tn, originais

A própria Nike reconhece que o sucesso do tênis esteve ligado a contextos sociais muito específicos. Nos Estados Unidos, por exemplo, os jovens clientes fiéis da Foot Locker na época geralmente pertenciam a classes sociais mais baixas, com pouca grana e moradores de bairros periféricos. Na Itália e na França, o fenômeno foi parecido, com muitas vendas nas periferias das grandes cidades. No Reino Unido, o tênis virou símbolo de um fenômeno cultural e estético formado por uma geração de filhos de trabalhadores cheios de gírias e com sotaque próprio, os chavs. Na Austrália, chegou a virar o tênis de grupos de jovens geralmente associados ao crime.

No Brasil não foi diferente. Chavoso, o Nike Tn caiu nas graças dos jovens da periferia e se tornou um dos tênis mais populares em bailes funk, por exemplo. Em comum, todos esses grupos de jovens espalhados pelas periferias das grandes cidades dividem os olhares estereotipados da sociedade. E a vontade de ter um par de tênis que ostenta ousadia e que, como eles, fosse fora dos padrões. Não à toa o modelo se tornou um símbolo assumido.

Nike Tn, um tênis com legado

Foram centenas de versões do Air Max Plus lançadas até hoje

23 anos depois, o Nike Tn já ganhou centenas de remakes, permanecendo um dos modelos mais vendidos da Nike (e da Foot Locker, embora a rede já não tenha a exclusividade em sua venda). Além disso, a tecnologia Tuned Air continuou tão revolucionária e relevante que só foi substituída em 2006, com a introdução da tecnologia 360 nos tênis da marca.

Hoje o mercado é recheado de (re)lançamentos que parecem todos o mesmo tênis, com planejamentos baseados no hype, preços definidos por revendedores de tênis e o sucesso (ou não) dependente da capacidade de influencers fazerem a cabeça de sneakerheds. Mas a história do Nike Air Max Plus, o Nike Tn, prova que isso nem sempre foi assim. Que tênis eram feitos para serem vendidos a pessoas, não para virar estoque de fotos no Intagram. E que basta a medida certa de inovação e ousadia para conquistar sem muito esforço um público fiel fora do universo de colecionadores de tênis.

Anelaria

FACEBOOK | INSTAGRAM


Fonte: https://manualdohomemmoderno.com.br/tenis/nike-tn-a-historia-do-tenis-mais-ousado-ja-feito-pela-marca

Compra garantida pelo Mercado Pago


  • Sem produtos na sacola.
Iniciar conversa
Se precisar, 🔥